UFMG ofertará vagas para refugiados em seus cursos de graduação

A UFMG aprovou uma regulamentação onde os cursos de graduação terão uma vaga adicional ao ano voltadas para pessoas refugiados, asiladas políticas, apátridas, portadoras de visto temporário ou de autorização de residência para fins de acolhida humanitária e outras pessoas imigrantes beneficiárias de políticas do governo brasileiro.

Uma vez aprovado, o(a) refugiado(a) terá todos os direitos e deveres dos(as) alunos(as) da UFMG, incluindo a assistência estudantil.

Além das notas do Enem, os(as) candidatos(as) deverão comprovar grau de escolaridade equivalente ao ensino médio e poderão ser chamados(as) a prestar exames de habilidades específicas. A PROGRAD (Pró-Reitoria de Graduação) poderá exigir ­proficiência em português ou a realização de curso do idioma como condição de ingresso ou permanência.

Ainda não há período definido para abertura dos processos de seleção e ingresso.

Para mais informações, acesse o link.